Home   >   notícias   >     >   Enfermagem oncológica aplicada

Enfermagem oncológica aplicada

Postado em: 26 de agosto, 2015

O amadurecimento crítico e reflexivo da enfermagem quanto à imposição de barreiras que impedem o aumento da vida útil do port tem sido traduzido por inúmeras pesquisas baseadas na importância do funcionando correto das linhas dos cateteres totalmente implantáveis.

Visto de fora, o processo parece simples. Mas, quando se trata de diminuir o índice de complicações, nos Estados Unidos, por exemplo, a organização Cath Matters, mantém um site de educação interativa, que abriga vídeos com técnicas adequadas e informações sobre as melhores práticas.

O percentual, indicando que um em cada quatro cateteres pode ser ocluído é destacado pela Cath Matters ao apontar que, deste, 58% evoluem para casos trombóticos e outros 42% para casos não trombóticos.

Lançado em 2011, o livro Guidelines for the prevention of intravascular catheter-related infections, dos autores O’Grady NP, Alexander M, Burns LA, retrata que, anualmente, 250 mil infecções de corrente sanguínea estão relacionadas ao cateter totalmente implantável.

Quanto ao método de prevenção, a Infusion Nurses Society (INS), sociedade americana altamente recomendada, orienta que as linhas do cateter sejam sempre testadas para verificar o retorno do fluxo do sangue livre antes da infusão de medicamentos.

Neste mesmo sentido, a Joint Comission International (JCI) aponta que as diretrizes de gestão do cateter sejam baseadas em evidências para que a segurança do procedimento seja sempre garantida para o paciente.

blood_CATETER

Artigo salvo em: